Poesia

Odara camponesa

Quem és tu, camponesa, que caminho fazes? rosto, expressão, tua face de ínfimos detalhes… parece pouco? pequenos… que anúncios fazem? sabes, porém, que mais baixo talvez seja, — intensidade — infinito mais fundo cada derradeiro minuto, — latifúndio — traz de volta solidão, tumulto e a veste camponesa, retecida e organizada, desfaz vozearia, ceiva Leia mais…

Por Marcelo Vaz Pupo, atrás