Letramento midiático e Educação do Campo

Recentemente, por conta da participação na disciplina de História e Filosofia das Ciências (1) que estou cursando, tive contato com essa área do conhecimento, que em inglês usa a sigla MLE — media literacy education. Além dessa do título, outra tradução poderia ser Educação em Literacia Midiática, já que “letramento” e “literacia” são tidos como sinônimas para o dicionário Houaiss. Mas conversando com Rodrigo Botelho, professor da área na Universidade Federal do Paraná, as palavras “alfabetização” (outra possível tradução para literacy) e até mesmo “letramento” passam a ideia de que seria uma prática educativa partindo do “zero”, quando, no entanto, todos nós já temos uma longa estrada no tema. Afinal, são horas e horas gastas entre filmes, séries, tv, facebook, livros, youtube, novelas… Continuar lendo

Olhares e Narrativas na Produção Documental

cartaz-aline-finalNo próximo dia 05 de maio, primeira terça-feira do mês, o Espaço Cultural Casa do Lago recebe a documentarista Aline Sasahara. A atividade faz parte do ciclo “Produção de Documentários”, que em sua primeira edição contou com a participação do cineasta Silvio Tendler. O tema do encontro com Aline Sasahara será “Olhares e Narrativas na Produção Documental”, que inclui na programação um debate com a produtora após a exibição de três filmes, o média-metragem “Direitos Humanos” e dois curta-metragens, “São Francisco Vivo!” e “Mística”. As exibições se iniciam pontualmente às 9:00 da manhã na sala de cinema da Casa do Lago, na Unicamp. Continuar lendo

Oficina de vídeo na COOPERACRA

Planos e enquadramentos, luz e visão de mundo, ângulos e colheita de morangos orgânicos.

No dia 30 de outubro, uma quinta-feira ensolarada, iniciamos uma série de oficinas que serão realizadas na sede da Cooperativa de Agricultura Familiar e Agroecológica de Americana — Cooperacra. Até agora três oficinas foram realizadas e mais 7 estão previstas para os meses de novembro a fevereiro 2015. Continuar lendo

Uma resenha sobre agrofloresta

Como parte dos trabalhos que fazemos no curso “Residência Agrária”, fiz uma resenha pra disciplina de Agroecologia. O texto resenhado é na verdade uma dissertação de mestrado defendida na Universidade Federal de São Carlos, no programa de Agroecologia que lá existe, já faz uns bons anos. Como o tema dessa dissertação é bem interessante, resolvi postar aqui a resenha, pois ela relaciona a produção de conhecimento em agroecologia a partir da implantação dos chamados Sistemas Agroflorestais. Continuar lendo

Sobre escrever para a ciência

Todo doutorando que se preze deve fazer o que se espera dele: escrever artigos, a unidade básica da produção acadêmica convencional. Por sorte, ou coincidência, descobri que uma revista da Faculdade de Educação da Unicamp, a “Educação Temática Digital“, está com chamada aberta para a submissão do tal artigo, esse que a gente deve acumular uma porção pra pontuar no qualis. Continuar lendo

Lançada a Biblioteca Digital da Questão Agrária Brasileira

 Companheiros e companheiras,

É com muita alegria que o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra apresenta a todos interessados, pesquisadores e militantes das mudanças no campo brasileiro NOSSA, Biblioteca Digital da Questão Agrária Brasileira.
Essa Biblioteca virtual, construida na internet representou os esforços coletivos de muitos companheiros/as e agora nessa semana, a lançamos oficialmente, durante o encontro nacional de pesquisadores da reforma agraria, realizado na nossa Escola Nacional Florestan Fernandes.
O Objetivo da biblioteca é reunir e organizar em um só sítio eletrônico o máximo possível de material produzido no Brasil que contribui com a luta pela terra, pela Reforma Agrária, Agroecologia e Soberania Alimentar.
Acreditamos que agrupar esta produção de conhecimento facilitará a pesquisa e o estudo de todas e todos que atuam na área, além do incentivo e da ajuda na divulgação dos trabalhos comprometidos com essa luta. Continuar lendo